Ipanema recebe leitura dramatizada de “Bonitinha, mas ordinária”, de Nelson Rodrigues

Ipanema recebe leitura dramatizada de “Bonitinha, mas ordinária”, de Nelson Rodrigues

99
0
COMPARTILHAR

O coletivo OS QUERIDOS DE GUILHERME, formado a partir de Oficinas Práticas de Teatro no Gabinete de Leitura Guilherme Araújo, localizado na casa onde o célebre empresário e produtor morou em Ipanema, apresenta a leitura dramatizada da peça “BONITINHA, MAS ORDINÁRIA”, de Nelson Rodrigues, no dia 11/04, terça-feira, às 20h, no Gabinete de Leitura Guilherme Araújo, em Ipanema.

Com direção de Roberto Lobo, o texto será lido pelos atores do elenco do coletivo Queridos de Guilherme: André Martins, José Carlos M. de Mello, Juliana Burígo, Rafael Millon, Rose Firmino, Simone Vidal e Stella de Paula, e com a participação especial dos atores Francis Frachette e Risa Landau.

Um dos textos antológicos do autor, versado duas vezes para o cinema em 1981 e 2008, “Bonitinha, Mas Ordinária” explora os efeitos de uma tentação sobre o homem comum ao contar a história de Edgar, um humilde e subalterno empregado que recebe uma proposta indecente: abandonar seu grande amor, Ritinha, para se tornar o noivo de Maria Cecília, a filha de Heitor, seu patrão, que teria sido recentemente estuprada, em troca de um cheque milionário. Enquanto se confronta com a decadência do patrão e seu genro, vêm à tona revelações sobre Ritinha e Maria Cecília que serão fundamentais para sua decisão final.

Esta leitura dá continuidade ao Ciclo de Leituras Dramatizadas das obras do autor Nelson Rodrigues, realizado pelo coletivo sob coordenação da atriz e diretora Rose Abdallah. O ciclo estreou em abril com o texto “Viúva, Porém Honesta”, que contou com as participações especiais de Tiago Lacerda e Rogéria, e seguiu em maio com “Mulher Sem Pecado”, dirigida por Filomena Mancuzo.

Em junho foi lido o texto “Os 7 Gatinhos” com as participações de Tonico Pereira, Cristina Pereira e Igor Cotrim, e em julho “Valsa Nº6”, com participação de Guta Stresser. Em agosto, mês dos jogos olímpicos Rio 2016, o coletivo realizou uma encenação das crônicas de Nelson Rodrigues sobre futebol, paixão do autor, reunidas no livro “À Sombra das Chuteiras Imortais”, de Ruy Castro. No mês de setembro foi lida a peça “Senhora dos Afogados”, com direção de Martha Ribeiro e participação de atores convidados do projeto de teatro performativo da UFF, seguida, no mês de outubro, pelo texto “Boca de Ouro”, com as participações de Thiago Lacerda, Vanessa Gerbelli, Juliana Martins, Gustavo Ottoni e Paulo Sabino.

No final de novembro, encerrando o ano de 2016, o coletivo apresentou a leitura de “Anjo Negro”, com direção de Daniel Dias da Silva, e as participações de Marcus Liberato, Vanessa Lóes, Anna Paula Black, Damiana Inês, Stella Freitas, Cirilo Luna, Pablo Ramoz e Paulo Sabino.  Para abrir o ano de 2017, o coletivo fez a leitura de “A Serpente”, sob direção de Rose Abdallah, e na sequência, em março, foi lida a peça “A Falecida”, sob direção de Alexandre Lino.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA